“É preciso proteger o trabalhador contra esta reforma da Previdência”, defende Gomide

O vereador Antônio Gomide (PT) usou a tribuna do grande expediente da Câmara Municipal nesta quarta-feira (07) para mobilizar os vereadores sobre a importância de pressionar os deputados federais de seus partidos para votarem contra a Reforma da Previdência. “Vejo que aqui, pelos discursos, todos somos contrários à Reforma, mas o que adianta se nós não pressionarmos quem realmente vota?”, questionou.

“O debate sobre a Reforma da Previdência está se afunilando. Trata-se de uma mudança que irá causar prejuízos aos trabalhadores. Todos nós que estamos na Câmara somos contra. Qual a influência que nós podemos ter em nossos deputados federais de nossos partidos?”, questiona.

Para Gomide, não é a mudança da lei que irá dar um salto de qualidade. Ele defende que sejam cobradas as dívidas das empresas que representam os grandes devedores da Previdência. “Não é mudando a contribuição do trabalhador que vai melhorar alguma coisa. É preciso ir atrás dos grandes devedores como o Itaú, o Banco do Brasil, a JBS. Por que o Temer e o Henrique Meirelles não vão atrás destes que têm dívidas bilionárias”?

O parlamentar defende que haja uma mobilização para proteger o trabalhador e contribuinte brasileiro. “Não é o trabalhador que está quebrando a Previdência, mas é quem deve e que é responsável pelo rombo de R$ 450 bilhões. É injusto endurecer as exigências de aposentadorias dos trabalhadores antes de cobrar as pendências dos grandes devedores. Porque se os devedores pagarem, o cenário é outro”, arrematou.

Notícias Relacionadas