Hipótese de que advogado era alvo de ataque não está descartada, indica Polícia Civil

O advogado anapolino Sérgio Beze Prates, morto nesta terça-feira em Goiânia, pode ter sido alvo do ataque a tiros que resultou na sua morte e deixou seu cliente ferido.

Em um primeiro momento, informações que circularam em grupos de Whatsapp davam conta de que os atiradores buscavam executar apenas o cliente de Sérgio, que estava no banco do passageiro.

A Polícia Civil ainda não identificou o que teria motivado o ataque ao veículo do advogado. Responsável pelas investigações, o delegado Dannilo Ribeiro Proto continuará à frente do caso. Conforme informou, não é possível descartar a hipótese de que Sérgio seria o alvo.

O crime ocorreu na Avenida Perimetral Norte no período da tarde, próximo à saída para Nerópolis. O advogado Sérgio Beze Prates, que estava acompanhado de um cliente, parou em um posto de combustível quando foi surpreendido por dois homens armados que saíram de um outro veículos e desferiram vários disparos.

O cliente de Sérgio foi encaminhado ao Hugol. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

Notícias Relacionadas