João Dória (PSDB) diz que prédio que desabou era ocupado por “facção criminosa” e ponto de tráfico de drogas

Ex-prefeito de São Paulo e pré-candidato ao governo do estado, João Doria (PSDB), falou na última terça-feira (1º) sobre a situação do prédio que desabou em chamas no centro da capital paulista. Dória responsabilizou os moradores do prédio pelo incêndio e desabamento, sem citar as perdas das famílias ou as possíveis vítimas.

“A solução é evitar as invasões, o prédio foi invadido, e parte dela por uma facção criminosa”, disse, complementando ainda que o local funcionava como “um centro de distribuição de drogas” e que sua gestão na prefeitura de São Paulo tentou, sem sucesso, desocupar o prédio.

Somente alguns minutos depois que o ex-prefeito percebeu sua falta de sensibilidade e convocou os repórteres novamente para “complementar” sua fala e dizer que presta “solidariedade às famílias desabrigadas”.

Notícias Relacionadas