Jovem de Anápolis é campeão nacional de atletismo

Paulo Roberto Belém

Anápolis tem uma nova promessa do atletismo. É o jovem Gabriel Douglas. Araújo que foi campeão dos 1.000 metros rasos nos Jogos Escolares da Juventude realizado em setembro em Curitiba. Aos 13 anos, o atleta da rede municipal de ensino integra o projeto Zatopek, que nos últimos tem formado atletas que se destacam em competições regionais e, agora, nacionais com a vitória do jovem.

Na capital paranaense, na final da sua categoria – a sub 16, ele marcou o tempo de 2:41,25 minutos e o seu oponente chegou bem na sua cola, com 2:41,68. “Foi muito emocionante, além de estabelecer o meu recorde pessoal”, disse o garoto. Para se ter ideia, o recordista mundial nos 1.000 metros rasos marcou o tempo de 2:14,20. Quem detém essa marca é Ayanleh Souleiman da República do Djibouti.

Início

Gabriel conta que o interesse pelo atletismo veio de forma inesperada quando na Escola Municipal Alfredo Jacomossi, localizada na Vila Norte, ele, aos 10 anos de idade, começou a praticar futebol. “A minha professora à época percebeu que eu tinha uma estatura superior aos colegas da minha idade e ela me colocou pra correr. Acabei gostando e me dediquei ao atletismo desde então”, revelou.

Foi a partir da descoberta da professora que ele ingressou no projeto Zatopek, ficando aos cuidados do treinador Gislei Pimentel. “Quando ele chegou para treinar, a gente percebeu de cara que ele seria um grande talento no atletismo”, disse o professor que é considerado pelo jovem como um dos grandes impulsionadores da sua conquista.

A medida que ia se aperfeiçoando no atletismo, Gabriel conta que utilizava dos jogos interescolares e das corridas de rua para sentir o clima de competição. “Sempre ganhei os interescolares e conquistei pódios no circuito de corrida de rua. Essas competições serviram muito para o meu resultado em Curitiba”, destacou.

Futuro

Depois do assédio que o jovem teve após ter se sagrado um campeão nacional, Gabriel tem um novo objetivo, uma competição internacional. No ano que vem em Cochabamba, na Bolívia, o atleta disputará o Campeonato Sul-Americano Escolar. “Vou me esforçar muito para pegar pódio nessa competição”, diz entusiasmado.

Enquanto isso, Gabriel diz que vai se esforçar nos treinamentos, mas sem se esquecer dos estudos. “O assédio aumenta, mas não vou parou de estudar. Até porque, no futuro, eu não seguir a carreira de atleta, quero fazer educação física. Quero sempre brigar pelo esporte”, afirmou o garoto que recebe um elogio de seu treinador. “É um exemplo de persistência. Ele não desiste um segundo”, disse Gislei.

Atleta recebendo orientações de seu treinador, Gislei Pimentel: “Talento do atletismo”

Coordenador do Zatopek comemora patrocínio conquistado

 À frente do Zatopek há vários anos, o professor Marcos Bonfim enxerga que a conquista de Gabriel é a coroação de 10 anos de trabalho do programa. “Temos hegemonia no atletismo goiano e já era hora de sairmos do âmbito regional e pensar nacionalmente”, avaliou, complementando que o jovem, agora, serve de exemplo para todos os jovens que participam do programa. “Com certeza, o Gabriel é um grande espelho para essa garotada”, disse.

Coordenador do Zatopek, Marcos Bonfim: conquista de Gabriel é a coroação de 10 anos de trabalho do programa

Além de comemorar o resultado do jovem, Bonfim comentou do incentivo que é necessário para manter a vida profissional de Gabriel. Sem poder contar com o auxílio financeiro que era oferecido pela Prefeitura através do Bolsa Atleta para o atleta, o que poderia auxiliar no custeio da vida esportiva do garoto, o coordenador teve que buscar parcerias. “Hoje, temos a empresa Bio Instinto Cosméticos que acreditou no Gabriel e vai cuidar da carreira do atleta”, enfatizou.

Notícias Relacionadas