Por conta da falta de água, estudantes são liberados mais cedo em escola municipal da Vila São Joaquim

A falta de água na região da Vila São Joaquim, além de prejudicar a rotina das residências que ficam reféns do abastecimento de água pela Saneago para realizar atividades simples, está prejudicando, também, os estudantes que frequentam a Escola Municipal Maria Aparecida Gebrim que atende quase mil alunos nos três turnos do dia: matutino, vespertino e noturno.

Na tarde desta quinta-feira, 28, no portão de entrada da instituição, o aviso era bem claro: “Saída 15:30 h – Motivo Falta de Água”. Normalmente, os alunos do período da tarde entram pouco antes das 13 horas e saem pouco depois das 17 horas. Um prejuízo, segundo Rosana Alves, mãe que aguardava a saída antecipada da filha. “Isso tem acontecido desde segunda-feira”, desabafa a mãe.

A Voz de Anápolis apurou que o mesmo tem ocorrido nos outros períodos. No matutino, os aluno foram liberados às 9h30 e não após as 11 horas. “Isso prejudica muito os estudantes que ficam perdendo conteúdo”, afirmou Rosana, que também citou o prejuízo ao poder fazer compromissos por conta do pouco espaço que tem entre deixar e buscar a filha na escola.

Quem também reclamou da situação foi Adriana Gomes, mãe do pequeno Samuel. Ela relata que a liberação dos alunos fora do horário não é novidade. “Chega setembro, é a mesma coisa. A gente vive um problema duplo, falta de água em casa e na escola”, lamentou.

Notícias Relacionadas