Um detento morre e outro fica ferido no novo presídio de Anápolis, informa DGAP

Um preso morreu e outro ficou ferido em um confronto dentro do Novo Presídio de Anápolis, inaugurado há pouco mais de dois meses. A informação foi confirmada pela Diretoria Geral de Administração Penitenciária – DGAP com exclusividade para A Voz de Anápolis.

A DGAP não deu mais detalhes sobre o ocorrido, mas informou que posteriormente publicará uma nota sobre a ocorrência na unidade prisional. Informações ainda não confirmadas dão conta de que o preso morto, ainda não identificado, foi espancado até a morte.

O presidente do Conselho da Comunidade de Execução Penal de Anápolis, o advogado Gilmar Alves, confirmou para A Voz de Anápolis a morte do detento, mas não informou mais detalhes.

Confira a nota da DGAP, enviada às 16:59 desta terça-feira (24)

NOTA-DGAP

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informa que, na manhã desta terça-feira (24/4), uma briga entre detentos no Presídio Estadual de Anápolis ocasionou a morte de um detento e deixou outro ferido.

Por volta das 11h30, durante o banho de sol, os agentes perceberam um tumulto entre os presos na ala A, bloco 2, onde um grupo de presos seguravam as vítimas e desferiam golpes com objetos artesanais pontiagudos (chuchos).

Os agentes entraram imediatamente no local, mas já encontraram Geison Alves de Souza sem vida, e Willian Souza Silva, ferido, foi encaminhado para a unidade de saúde.

A Polícia Civil e a Polícia Técnico-Científica foram acionadas para as devidas providências.

Foi determinada a abertura de sindicância para apuração dos fatos.

A DGAP ressalta que as principais lideranças das facções criminosas, Primeiro Comando da Capital (PCC) e Comando Vermelho (CV), estão segregadas nos presídios estaduais de Anápolis e Formosa, onde cumprem regime disciplinar diferenciado.

Destaca, também, que vai continuar com a implementação das medidas de reestruturação do sistema prisional goiano, conforme a lei, em medidas como a regionalização dos presídios, gestão de vagas, implantação e movimentação dos encarcerados, e a segregação de presos de acordo com sua periculosidade.

Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP)

Notícias Relacionadas